Processo de compostagem: A STEINERT fornece um módulo para produção de compostos orgânicos de alta qualidade – o UniSort Black

25 October 2017

Os operadores das instalações de compostagem têm sido confrontados com um dilema. Por um lado, os clientes exigem compostos de qualidade cada vez maior. Por outro lado, resíduos orgânicos contém uma quantidade cada vez maior de partículas estranhas. No entanto, o processo de triagem não começa na unidade de compostagem, mas sim nas casas das pessoas quando eles decidem o que colocar na lixeira de materiais orgânicos. É por isso que os municípios em particular têm que educar melhor seus cidadãos e reduzir a "dificuldade de classificação" das pessoas. O UniSort Black serve como um elemento suplementar de garantia de qualidade nas instalações de processamento.

Resíduos orgânicos contaminados

Corpos estranhos de 10 a 250 mm

Material estrutural limpo

Na instalação atual da OEZ em Olpe, o UniSort Black separa partículas estranhas de materiais orgânicos.

Separador Magnético Suspenso UME STEINERT, para separação de ferro

Patrick Lindweiler, Gerente de Desenvolvimento de Negócios na STEINERT

 

De acordo com o método de garantia de qualidade da RAL para compostagem (RAL-G2-251), somente 25 cm² de partículas estranhas por litro de substância fresca são permitidos em composto fresco e acabado. Este valor será reduzido para 15 cm² a partir de 1 de julho de 2018. A proporção de partículas estranhas no composto orgânico também é restringida pela Portaria de Fertilizantes. Todo o ciclo de materiais fica ameaçado se uma empresa não purder cumprir os critérios e padrões de qualidade para compostagem porque os resíduos orgânicos são fornecidos com muitas impurezas, o que impede o operador de atingir o nível de qualidade requerido. Para resolver esta situação, empresas de processamento estão trabalhando em conjunto com os especialistas em classificação da STEINERT em um dos muitos componentes de uma solução abrangente. Entre outras coisas, o UniSort Black remove partículas estranhas do material de origem e cria um produto intermediário de alta pureza.

Separação de ferro e remoção de impurezas com a tecnologia da STEINERT

Na primeira etapa de processamento, separadores magnéticos suspensos acima da correia transportadora removem todos os metais ferrosos. Na sequência, ainda durante a fase de pré-processamento, peneiras e separadores de leves e pesados pré-condicionam o material para processamento no Unisort Black. Uma vez terminado este processo, o material é transportado por correias até o UniSort Black, que separa todos os plásticos (incluindo todos os plásticos de cor escura e preta), bem como os metais remascentes. Em suma, as tecnologias eliminam mais de 98% das partículas estranhas. Durante este processo, a tecnologia também pode separar vidro quebrado, pedras e cerâmicas. Estes materiais estão contidos, por exemplo, em bandejas de plantas, vasos de flores, garrafas de plástico e sacos de lixo.

A remoção de corpos estranhos vale a pena para os operadores

O sistema de classificação UniSort Black consiste em um sensor NIR (infravermelho próximo) para reconhecimento de plásticos detectáveis ​​por NIR, bem como objetos que normalmente não são detectáveis ​​por meio de NIR (como plásticos pretos e de cor escura). Ambos materiais são removidos durante a mesma etapa de triagem. "O UniSort Black nos ajuda a garantir a qualidade desejada. No entanto, ele não pode ser a única solução - os municípios também têm sua parcela de responsabilidade no processo, porque eles têm que nos fornecer resíduos orgânicos com alto nível de pureza", diz Klaus Remm, chefe de operações da planta de compostagem da OEZ, em Olpe. O uso da tecnologia HSI (Hyper Spectral Imaging) permite que o UniSort Black reconheça ambos os tipos de material simultaneamente e os separe do processo. Além disso, ele também detecta vidro quebrado, pedras e cerâmica. Um sensor de metal pode ser instalado opcionalmente para detectar e separar metais remanescentes. Dependendo da aplicação, esta tecnologia alcança uma produção de 6 a 10 t/h no modelo com largura de trabalho de 2,8 m; a granulometria do material varia de aprox. 10 mm a 70 mm e de 70 mm a 350 mm.

“O UniSort Black nos permite purificar o material estrutural tão bem que ele não precisa ser incinerado. Esta redução dos custos de incineração em até 90%, o retorno do material ao processo de compostagem como material estrutural e a comercialização dos produtos com alta qualidade garantem o retorno do investimento ao operador", diz Patrick Lindweiler, Gerente de Desenvolvimento de Negócios na STEINERT.

Resumo dos dados técnicos do UniSort Black

  • Aplicação: Remoção de plásticos, filmes, metais, cerâmica, pedras e pedaços de vidro do material orgânico.
  • Tecnologia: Hyper Spectral Imaging (HSI), Sensor NIR e sensor indutivo para detecção de metais.
  • Software de análise desenvolvido para tal aplicação.
  • Resolução espectral: < 3 nm
  • Resolução espacial: 320 pontos de medição
  • Detecções por segundo: > 27 milhões
  • Fonte de luz: Halogênio
  • Granulometria: ajustável, por exemplo de 10 a 70 mm e de 70 a 350 mm.
  • Distância da válvula: 12,5 e 31 mm
  • Larguras de trabalho: 1000, 1400, 2000 e 2800 mm disponíveis

 

Sobre a STEINERT

A Steinert já conta com uma longa história de 128 anos: fundada em Colônia (Alemanha) em 1889, essa empresa familiar é atualmente uma das empresas líderes mundiais no setor de separação magnética e por sensores. A STEINERT emprega 300 colaboradores e tem faturamento de cerca de 100 milhões de euros anualmente. Além de 50 parceiros comerciais e joint ventures, a empresa tem filiais na Austrália, Brasil, Japão, EUA, África do Sul e Alemanha.

 

Kontakt:
STEINERT Elektromagnetbau GmbH
Michaela Kessemeier – Marketing
Widdersdorfer Str. 329-331
50933 Colônia, Alemanha
Michaela.Kessemeier(at)steinert.de
Tel: +49 (0)221 – 4984 112
 
Texto: Caracteres (incluindo espaços): 3.500
 

Imagens de alta resolução mediante pedido.
Impressão gratuita.
Documento requisitado.