Não existe mais escapatória: A STEINERT desenvolveu o STEINERT EddyC FINES, o separador de metais não ferrosos para finos

07 April 2017

A Galloo, uma das maiores empresas de reciclagem da Europa e pioneira na reciclagem de metais se juntou à STEINERT, a especialista em separação e classificação sediada na cidade alemã de Colônia. Agora não existe mais escapatória para a separação de materiais não ferrosos.

Luc Waignein, Diretor de P&D na Galloo; Karl Hoffmann, Key Ac-count Manager na STEINERT

Galloo - Equipamentos organizados em cascata, viabilizando sua integração no conjunto das instalações

A troca da correia é realizada em 10 minutos.

Dr. Nico Schmalbein, Diretor Técnico na STEINERT

Jochen Schäfer, Engenheiro na STEINERT

As duas gigantes do ramo desenvolveram juntas um novo separador de metais não ferrosos para materiais finos. O defletor do separador pode ser ajustado com precisão milimétrica, isso facilita ainda mais a separação de metais não ferrosos (alumínio, cobre, zinco etc.). Ao mesmo tempo, o novo conceito de manutenção é genial, pois ele permite a troca da correia em apenas 10 minutos. A necessidade de um dispositivo de elevação e de um grande tempo de parada para manutenção é coisa do passado.

Separador de metais não ferrosos para diversos materiais aplicados a separação de finos

Para poder continuar se expandindo, a Galloo começou em 2013 seus primeiros estudos para uma extração ainda mais eficiente de metais não ferrosos a partir de materiais finos. A Galloo procurou os engenheiros da STEINERT para que eles desenvolvessem um conceito de máquinas que fosse flexível para três diferentes materiais de entrada: Resíduos de triturador de veículos (ASR), cinzas e sucata eletrônica.

Particularidades: O material é muito fino, com grãos no tamanho de 0,5 a 10 mm. A instalação deveria ser flexível para deixar passar facilmente três diferentes materiais, sem prejudicar a taxa de separação. O objetivo era otimizar ainda mais a separação de metais não ferrosos na fração fina e, ao mesmo tempo, facilitar a operação e a manutenção nesta aplicação.

A STEINERT começou a trabalhar para cumprir esta tarefa. A descarga foi adaptada para as condições da instalação e foi desenvolvido um novo defletor que pode receber os três diferentes materiais finos: As configurações precisas da engrenagem do defletor permitem que o material seja separado mesmo em partículas mínimas. Hoje, os aparelhos na Galloo operam em dois turnos, quase 16 horas por dia. “Atualmente, compramos materiais da Alemanha, Dinamarca e Inglaterra, isso graças à elevada estabilidade da instalação”, disse Luc Waignein, responsável pela P&D na Galloo.

Com o STEINERT EddyC FINES, é possível fazer a troca da correia em apenas dez minutos

Depois do sucesso com o comissionamento na Galloo, a equipe de pesquisa e design da STEINERT desenvolveu funções adicionais, especiais para a aplicação em finos. É o nascimento do novo STEINERT EddyC FINES com um projeto de estrutura genial que permite uma rápida troca da correia. A troca é realizada em 10 minutos e possibilita maior flexibilidade na escolha da correia transportadora do equipamento, otimizada para cada aplicação. “Normalmente as empresas precisam de meio dia para trocar a correia nos separadores Eddy Current convencionais. Além disso, são necessários de dois a três operadores”, explica o Dr. Nico Schmalbein, Diretor Técnico na STEINERT. Esse esforço não é mais necessário com o STEINERT EddyC FINES. A troca da correia pode ser realizada em aproximadamente dez minutos graças a nova estrutura otimizada. Além disso, são necessários apenas dois funcionários e poucas ferramentas. Esta facilidade de manuseio é uma vantagem para a Galloo. “Para trocar as correias, agora precisamos de menos pessoas e reduzimos os tempos de parada.”

STEINERT EddyC FINES em uso na Bélgica

Ao mesmo tempo, a Galloo construiu um novo projeto para as instalações de recuperação de metais não ferrosos de cinzas. As cinzas contêm até seis por cento de ferro e até três por cento de metais não ferrosos. As partículas são extremamente finas, com 0,5 ou 0,4 milímetros. Graças à experiência positiva, a Galloo escolheu a nova solução da STEINERT, o STEINERT EddyC FINES.

Novo Defletor com ajuste flexível

A separação do conteúdo de metal da fração fina das cinzas, na nova instalação, precisa de um ajuste preciso dos defletores. “O defletor pode ser ajustado com uma engrenagem que opera em três eixos diferentes e que possui precisão milimétrica, podendo assim adaptar-se as trajetórias de queda dos diferentes materiais com precisão ainda maior. Além disso, existe a possibilidade de adequar-se as parábolas de queda por meio de pontos pré-definidos e controlados pelo programa, no caso de um aumento da taxa de alimentação de material”, explicou Schmalbein. “Na combinação com o tambor de polo magnético excêntrico Steinert, que permite ajuste continuo, é possível atingir resultados ideais de separação.”

Este aperfeiçoamento valeu a pena para a Galloo. “Com o novo sistema, iremos separar diversas toneladas de cinzas por ano, até as pequenas melhorias nas taxas de separação são financeiramente perceptíveis. Reciclamos principalmente alumínio, cobre, zinco, latão e alguns metais preciosos, como ouro e prata”, explicou Waignein. Além dos metais separados, a mistura restante livre de minerais também é valiosa.

Até agora é o único no mercado: tambor com sistema de polos excêntricos que gira a 4000 rpm numa largura de trabalho de 2 m

O sistema de polos magnéticos de alta rotação do separador Eddy Current induz a corrente de Foucault nos metais não ferrosos transportados na correia. O efeito de repulsão gerado pelo campo magnético oposto possibilita a eliminação dos produtos não ferrosos da corrente de material. O defletor do separador localizado na parábola de queda do material garante a separação do produto não ferroso do material residual. “Para poder adequar-se aos diferentes materiais de entrada, projetamos o defletor com ajuste flexível. Anteriormente, eram analisadas as características de voo de diferentes materiais e as configurações eram ajustadas de acordo com elas”, relatou Jochen Schäfer, engenheiro na STEINERT. “Para diferentes tarefas de separação, o vértice pode ser ajustado para parábolas de queda específicas.”

“Isso é inédito no mercado para uma correia transportadora de dois metros de largura”, disse Karl Hoffmann, Key Account Manager na STEINERT. Graças à frequência de troca de polos extremamente alta, até as pequenas partículas com menos de um milímetro são ativadas para a separação.

Os parceiros dessa cooperação estão preparados para o futuro

Waignein se mostra impressionado com a colaboração da STEINERT. “Há dez anos, estavam disponíveis no mercado apenas equipamentos padronizados. Era impossível conseguir um ajuste especial para as nossas necessidades. O que nos deixou ainda mais feliz foi conseguirmos desenvolver junto com a STEINERT um sistema que atende as nossas exigências.”

A Galloo relembra a história em comum com a STEINERT, que remonta ao ano de 1985. Foi nessa época que a empresa de reciclagem comprou o seu primeiro separador de metais não ferrosos. “Desde então, ficamos impressionados com a qualidade. As máquinas funcionam sem parar, algumas estão operando há mais de 15 anos, e precisam de pouca manutenção”, contou Waignein. “Existem máquinas no mercado que parecem economicamente atraentes, entretanto, não nos interessamos por elas, elas funcionam confiavelmente por um ano e depois causam paradas caras.” Hoje, a maioria dos separadores de metais não ferrosos e extratores de sucata na Galloo são da especialista STEINERT.

Para a STEINERT, a Galloo é um cliente especial, fornece feedbacks valiosos para os engenheiros do departamento de pesquisa e desenvolvimento há 31 anos. “Em 2016, decidimos usar a experiência prática da Galloo no desenvolvimento do novo defletor. As grandes quantidades de materiais finos foram uma grande motivação para que pudéssemos encontrar uma solução e aumentar a rentabilidade para os nossos clientes”, disse Hoffmann. O resultado é um sistema que separa os materiais finos com maior confiabilidade e de forma mais econômica. Hoffmann está seguro: “Graças à contínua colaboração com clientes como a Galloo e o trabalho constante em pesquisa e desenvolvimento, nos tornamos um parceiro confiável e competente no desenvolvimento de soluções rentáveis no ramo de separação e classificação.”

STEINERT EddyC FINES

Aplicação: Separação de metais não ferrosos (alumínio, cobre, latão, etc.) na área de aplicação de 0,5 a 10 mm de

  • cinzas (cinza da incineração de lixo)
  • resíduos de trituradores de veículos (ASR)                     
  • resíduos eletrônicos
  • flakes de PET
  • escórias de alta forno
  • Ajuste do defletor com precisão milimétrica
  • Troca de correia simplificada em aproximadamente 10 minutos
  • Ímã: permanente (ferro neodímio, boro NdFeB N52), sistema de ímãs com rotação em alta frequência
  • O sistema magnético giratório de alta frequência com imãs de neodímio (sistema de polos excêntrico especial) gera um forte campo magnético Eddy Current. Os metais não ferrosos são desviados e separados do fluxo de materiais com o campo da corrente Foucault.
  • Rotação do sistema de polos: 2610 até 4000 rpm
  • Larguras de trabalho: 1000, 1250, 1500, 2000 mm
  • Velocidade da correia: 1-2,5 m/s

 

Sobre a STEINERT

A STEINERT já conta com uma longa história de 128 anos: Fundada em Colônia (Alemanha), em 1889, essa empresa familiar é atualmente uma das líderes mundiais no setor de separação magnética e classificação por sensores. A STEINERT movimenta um volume anual de negócios de cerca de 100 milhões de euros e emprega 300 funcionários. Além de 50 cooperações para distribuição e de empreendimentos em forma de parceria, a STEINERT conta com subsidiárias próprias em países como Austrália, Brasil, Japão, EUA, África do Sul e Alemanha.

Sobre a Galloo

Desde 1939 a sede da empresa de reciclagem Galloo está na cidade belga de Menen, que tem 32.000 habitantes e fica 100 km a oeste de Bruxelas. Durante este tempo, a empresa cresceu e se tornou uma das maiores empresas de reciclagem da Europa, com 40 unidades na Bélgica, França e Holanda, 600 funcionários e um volume de negócios anual de 550 milhões de euros. A taxa de reciclagem é impressionante: A Galloo separa por ano 1,4 milhões de toneladas de metais ferrosos. Ela também separa 150.000 toneladas de metais não ferrosos, como alumínio, cobre ou zinco, além de ligas, como latão, e 60.000 toneladas de metais não ferrosos provenientes de cinzas. A Galloo exporta os materiais para o mundo todo. O ferro é enviado para siderúrgicas na Turquia, Alemanha, Bélgica e França. A empresa envia o alumínio e o cobre para fundições em Taiwan e Itália.