Agregando valor ao Cromo e Ferro-ligas

15 June 2015

A detecção mineral pode ser efetuada levando em consideração as propriedades como: tamanho, peso específico, densidade, susceptibilidade magnética, condutividade, cor, flutuabilidade e solubilidade...

Na produção de aços especiais, tais como aço inoxidável, elementos de liga são normalmente adicionados ao banho de fusão em combinação com o ferro como o metal dominante. Ferro-ligas são produzidas através da junção de um metal não ferroso ou concentrado com ferro ou minério de ferro, coque ou carvão, fundidos a alta temperatura. Podendo-se encontrar: ferro-ligas, ferro-níquel, ferro-manganês, ferro-cromo, ferro-molibdênio, ferro-titânio, ferro-vanádio, ferro-silício, ferro-boro e ferro-fósforo.

A vantagem de usar este material é o fato de ferro-ligas possuírem pontos de fusão mais baixos e maior absorção na fusão, embora sejam frágeis e impróprios para uso direto na fabricação de produtos. O Ferro-cromo é uma das mais importantes ligas de ferro e é produzida a partir da cromita, FeCr2O4. A cromita é muito importante, por ser a única forma econômica e viável de minério de cromo, um elemento essencial para uma ampla variedade de produtos químicos.

O processo de pré-concentração e triagem com tecnologias de sensores STEINERT

A maior parte do concentrado produzido é a cromita de grau metalúrgico com uma média de 54% de Cr2O3 e um cromo com proporção de ferro de 2,6:1.

Este tipo de minério muitas vezes é passível de pré-concentração em tamanhos grossos para rejeitar uma parte do minério esmagado entre os circuitos de britagem e moagem como uma fração estéril, e a mineralogia do minério é cuidadosamente estudada no trabalho de teste e caracterização para avaliação de receptividade de pré-concentração.

A detecção mineral pode ser efetuada levando em consideração as propriedades como: tamanho, peso específico, densidade, susceptibilidade magnética, condutividade, cor, flutuabilidade e solubilidade. Os sensores Steinert podem ser selecionados para fazer uso de um certo número dessas propriedades e aplicado para determinar o potencial de pré-concentração que pode reduzir o CAPEX e OPEX de todos os processos a jusante, devido ao consumo reduzido de energia, água, produtos de consumo, e de manutenção.

 A STEINERT está continuamente estudando e desenvolvendo soluções inovadoras em tecnologias de separação magnética e por sensores. Conheça a linha de produtos disponíveis e as opções de sensores que podem ser utilizados individualmente ou em combinação para alcançar os melhores resultados e uma solução adequada ao seu processo. Acesse o nosso site e entenda o que a STEINERT tem a oferecer: www.steinert.com.br


O primeiro passo é determinar o sensor STEINERT mais adequado ao processo:

PASSO 1: Estabelecer qual o tipo de sensor irá diferenciar de forma mais eficaz entre o minério e rejeito no material alvo.

PASSO 2: Verificar se a separação será eficaz no intervalo de tamanho desejado, utilizando o tipo de sensor selecionado.

PASSO 3: Determinar a capacidade máxima de alimentação, sem comprometer a eficiência de separação/ modernização.